sexta-feira, 14 de julho de 2023

Suspeita de jogar ácido no rosto do companheiro no MA é presa no estado do Pará

Regiane Oliveira se apresentou na delegacia, para prestar depoimento sobre o crime, e acabou sendo presa, pois contra ela havia um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça do Maranhão.



Polícia Civil procura suspeita de jogar ácido no rosto do companheiro em Grajaú — Foto: Divulgação


O caso aconteceu na madrugada do dia 4 de julho deste ano, horas depois de uma discussão entre o casal.

Segundo a Polícia Civil do Maranhão, a mulher foi presa na cidade de Viseu, no estado do Pará. Regiane Oliveira se apresentou na delegacia, para prestar depoimento sobre o crime, e acabou sendo presa, pois contra ela havia um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça do Maranhão.

Polícia Civil procura suspeita de jogar ácido no rosto do companheiro em Grajaú — Foto: Divulgação/Arquivo pessoal

De acordo com o delegado Ricardo Aragão, da Superintendente da Polícia Civil do Interior (SPCI), o interrogatório preliminar da suspeita será feito na delegacia de Viseu e, quando ela for recambiada para o Maranhão, será novamente reinquirida para prestar depoimento.

“Aqui nós temos mais informações e podemos até fazer acareações com ela e as testemunhas, com ela e a vítima. Então, será feita uma complementação aqui e um novo interrogatório”, explicou o delegado Ricardo Aragão.

Ainda de acordo com o delegado, Bruno Vasco perdeu a visão de um olho e 30% da visão do outro. Diante disso, Regiane deve responder pelo crime de lesão corporal gravíssima, por causa da perda da função motora de um dos olhos da vítima.

O crime

O caso aconteceu na madrugada do dia 4 de julho deste ano, horas depois de uma discussão entre o casal, identificado como Bruno Vasco Martins de Sousa Vieira e Regiane Oliveira da Silva.

Segundo informações da Polícia Civil, na noite do dia 3 de julho, houve uma discussão entre Bruno e Regiane, pois a mulher queria que o companheiro fosse com ela ao Pará, para o enterro do pai dela, que havia morrido.

Bruno se negou a ir, mas disse que levaria a mulher até o Terminal Rodoviário de Grajaú. Por volta de 0h30, quando Bruno esperava Regiane do lado de fora de casa, em uma motocicleta, ela apareceu com uma substância ácida e jogou no rosto do companheiro.

Após a agressão, a mulher fugiu do local na moto da vítima. A motocicleta foi encontrada abandonada em uma praça da cidade e entregue à família de Bruno.

Bruno Vasco foi socorrido pelo irmão dele e levado para o Hospital Geral de Grajaú, onde se encontra internado.

O líquido causou queimaduras no rosto, tórax e braços da vítima, sendo que os dois olhos de Bruno ficaram azulados. De acordo com a família da vítima, ele estava enxergando apenas de um olho.

Sobre o líquido jogado no rosto de Bruno, ainda não há informações sobre o tipo de substância, mas a polícia já descobriu que Regiane fabricava sabão artesanalmente na fazenda onde morava com a vítima e tinha acesso a produtos químicos.

Legítima defesa

Ainda de acordo com o delegado Ricardo Aragão, Regiane Oliveira alega que jogou ácido no rosto do companheiro em legítima defesa, pois, segundo ela, Bruno a ameaçou com uma faca e não queria deixar ela visitar para o estado do Pará, para velar o corpo do pai que havia morrido.

Já a vítima disse em depoimento que o motivo do crime teria sido por ciúmes da mulher contra ele e que Regiane teria praticado um crime de tentativa de homicídio contra o primeiro marido.

Por g1 MA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Defesa Civil do MA registra 19 cidades em situação de emergência por causa das chuvas

No estado como um todo, há o registro de 810 famílias alojadas em abrigos, enquanto outras 2.297 foram desalojadas de suas residências. Foto...