sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Cinco pessoas ficaram feridas em acidente na BR-316 no Maranhão

Duas das vítimas tiveram ferimentos graves, entre elas um bebê de um ano de idade sofreu traumatismo craniano.





Cinco pessoas ficaram feridas em um acidente na quinta-feira (17) após uma ultrapassagem em local proibido na BR-316, na zona rural de Bom Jardim, a 275 km de São Luís.

O acidente foi próximo a ponte sobre o Rio Pindaré, dentro do território dos índios guajajaras. O táxi de lotação seguia de Santa Inês para Governador Newton Belo. De acordo com a PRF, o motorista do táxi tentou fazer uma ultrapassagem forçada quando surgiu um outro veículo no sentido contrário.

Para não bater de frente, o motorista tentou voltar para o outro lado da pista, mas foi atingido por um caminhão que seguia no mesmo sentido. O veículo saiu da pista e foi parar na ribanceira. As vítimas foram retiradas do veículo pelos índios que prestaram os primeiros socorros até a chegada do Corpo de Bombeiros.

Além do motorista, estavam quatro adultos e uma criança no veículo. — Foto: Reprodução/ TV Mirante

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), além do motorista, estavam quatro adultos e uma criança. Duas das vítimas tiveram ferimentos graves, entre elas o bebê de um ano de idade sofreu traumatismo craniano. As outras vítimas tiveram escoriações leves e foram liberadas.

A PRF está apurando as informações para saber se as documentações do carro estavam regularizadas, se o motorista estava com a documentação regular, se os passageiros estavam usando o cinto de segurança. Todas essas informações serão passadas para a Polícia Civil que vai dar continuidade no inquérito.
Veículo perdeu o controle após fazer uma ultrapassagem indevida — Foto: Reprodução/ TV Mirante

Por G1 MA 

Saque do FGTS começa nesta sexta feira (18) para nascidos em janeiro, sem conta na Caixa

José Cruz/Agência Brasil
A Caixa Econômica Federal inicia hoje (18) mais uma etapa de liberação do Saque Imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Esta fase é para trabalhadores que não têm conta na Caixa.

Nesta fase, a liberação ocorre conforme calendário de nascimento. Os trabalhadores nascidos em janeiro que não têm conta no banco poderão sacar até R$ 500 de cada conta ativa ou inativa do fundo, a partir de hoje. Serão cerca de 4,1 milhões de pessoas, com injeção de R$ 1,8 bilhão na economia do país.

Segundo a Caixa, 40% dos 96 milhões de brasileiros com direito ao saque já receberam os valores referentes ao Saque Imediato. Desse total, 82% movimentaram o dinheiro pelo celular, sem precisar ir a agências. O saque começou em setembro para quem tem poupança ou conta corrente na Caixa, com crédito automático.

Em um mês, mais de R$ 15 bilhões em crédito em conta foi feito para quase 37 milhões de trabalhadores

Segundo a Caixa, no total, os saques do FGTS podem resultar em uma liberação de cerca de R$ 28 bilhões na economia. Para 2020, serão mais R$ 12 bilhões.
Atendimento

Os saques de até R$ 500 podem ser feitos nas casas lotéricas e terminais de autoatendimento para quem tem senha do cartão cidadão. Quem tem cartão cidadão e senha pode sacar nos correspondentes Caixa Aqui, apresentando documento de identificação, ou em qualquer outro canal de atendimento.

No caso dos saques de até R$ 100, a orientação da Caixa é procurar casas lotéricas, com apresentação de documento de identificação original com foto. Segundo a Caixa, mais de 20 milhões de trabalhadores podem fazer o saque só com o documento de identificação nas lotéricas.

Quem não tem senha e cartão cidadão e vai sacar mais de R$ 100, deve procurar uma agência da Caixa.

Embora não seja obrigatório, a Caixa orienta ainda, para facilitar o atendimento, que o trabalhador leve também a carteira de trabalho para fazer o saque. Segundo o banco, a Carteira de Trabalho pode ser necessária para atualizar dados.

As dúvidas sobre valores e a data do saque podem ser consultadas no aplicativo do FGTS (disponível para iOS e Android), pelo site ou pelo telefone de atendimento exclusivo 0800 724 2019, disponível 24 horas.

A data limite para saque é 31 de março de 2020. Caso o saque não seja feito até essa data, os valores retornam para a conta do FGTS do trabalhador.
Horário especial

Para facilitar o atendimento, a Caixa vai abrir 2.302 agências em horário estendido hoje, segunda-feira (21) e terça-feira (22). As agências que abrem às 8h, terão o encerramento do atendimento duas horas depois do horário normal de término.

As que abrem às 9h, terão atendimento uma hora antes e uma hora depois. Aquelas que abrem às 10h, iniciam o atendimento com duas horas de antecedência. E as que abrem às 11h, também iniciam o atendimento duas horas antes do horário normal.

A lista das agências com horário especial de atendimento pode ser consultada no site da Caixa.

Essas agências também abrirão no sábado (19), das 9h às 15h (horário local), para fazer pagamentos, tirar dúvidas, fazer ajustes de cadastro dos trabalhadores e emitir senha do Cartão Cidadão.

A Caixa destaca que o Saque Imediato não altera o direito de sacar todo o saldo da conta do FGTS, caso o trabalhador seja demitido sem justa causa ou em outras hipóteses previstas em lei.

Essa modalidade de saque não significa que houve adesão ao Saque Aniversário, que é uma nova opção oferecida ao trabalhador, em alternativa à sistemática de saque por rescisão do contrato de trabalho.

Por meio do Saque Aniversário, o trabalhador poderá retirar parte do saldo da conta do FGTS, anualmente, de acordo com o mês de aniversário.

Por: Agência Brasil

GODOFREDO VIANA | CRAS realiza festa para comemorar Dia das Crianças


Na última quarta-feira (16) foi realizada a ‘Festas das Crianças’ do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Godofredo Viana. Este momento de confraternização teve a participação das crianças que frequentam  o SCFV desenvolvida no CRAS, além da presença de familiares. O evento teve como objetivo comemorar o Dia das Crianças, bem como proporcionar um momento de descontração e socialização. 



A ação teve como principal objetivo ofertar um espaço de convivência e fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, prevenindo a ocorrência de vulnerabilidades e riscos sociais.

quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Pacientes em macas são retirados de ala por conta de incêndio em hospital de Imperatriz

Segundo testemunhas, muita fumaça foi vista saindo de uma das alas da unidade hospitalar. Bombeiros foram ao local e controlaram a situação.





Um incêndio no Hospital Macrorregional Regional Ruth Noleto, em Imperatriz (MA), mobilizou o Corpo de Bombeiros na manhã desta quinta-feira (17). Para evitar problema maiores, alguns pacientes que estavam em macas foram retirados da ala e ficaram em uma área próxima ao estacionamento do hospital. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), ninguém se feriu.

O incêndio começou por volta das 5h40 e atingiu um espaço que fica perto de uma das salas de cirurgia. O Corpo de Bombeiros deslocou um carro próprio para atender ocorrências de incêndio e deixou o local por volta das 7h. Segundo a SES, o problema foi causado por um curto circuito durante a madrugada em uma das salas do centro cirúrgico.

As cirurgias que estavam agendadas para a sala perto do incêndio foram remarcadas. As outras salas de cirurgia e demais atividades no hospital seguem normalmente com o atendimento, de acordo com a secretaria.

Incêndio em hospital em Imperatriz foi registrado na manhã desta quinta-feira — Foto: Reprodução / TV Mirante

NOTA DA SECRETARIA DE SAÚDE

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que, a princípio, um curto circuito durante a madrugada em uma das salas do Centro Cirúrgico provocou grande quantidade de fumaça no hospital. A ocorrência foi rapidamente controlada pelo Corpo de Bombeiros, que atendeu ao chamado imediatamente.

A SES esclarece que a rotina de atendimento ambulatorial, clínico e exames dos usuários está mantida. O atendimento segue normal na manhã desta quinta-feira (17), sem necessidade de transferência de pacientes.

As cirurgias eletivas, sem urgência no procedimento, serão remarcadas até que a equipe de engenharia da Secretaria finalize os reparos necessários e faça avaliação sobre as causas da ocorrência.

Por fim, a SES assegura que nenhum paciente ou funcionário da unidade hospitalar ficou ferido com o incidente. Ressalta, também, que não há prejuízos a estrutura da unidade.


Por G1 MA

Operação da PF mira grupo que atuava no tráfico interestadual de cocaína no MA



A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (17) a operação Teto Baixo contra uma organização organização criminosa especializada no tráfico interestadual de cocaína. A ação ocorre em Roraima e também nos estados do Amazonas, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pará, Tocantins.

Policiais devem cumprir 106 mandados judiciais, entre 30 de prisão preventiva, 6 de prisão temporária, 27 de busca e apreensão, 7 de suspensão de regularização de imóvel rural e 36 de bloqueio de bens, os quais incluem, 18 aviões, imóveis, propriedades rurais e mais de R$ 290 milhões.

Destes, 46 mandados de prisão foram expedidos pela Vara de Entorpecentes e Organizações Criminosas da Justiça estadual para cumprimento só em Roraima.

Investigação
As investigações tiveram início no final de 2016, após a queda de um avião no município de Caracaraí, região Sul de Roraima.

A suspeita da PF era a de que os ocupantes da aeronave estavam envolvidos em uma organização criminosa destinada ao tráfico de drogas. No ano seguinte, a PF apreendeu mais de meia tonelada de cocaína em Roraima, Pará e Tocantins.

Segundo a PF, o grupo responsável pelo esquema recebia a droga em São Gabriel da Cachoeira (AM), depois seguia para uma pista clandestina em Roraima, com o intuito de se afastar de regiões com maior fiscalização, para em seguida ir a Goiás e Tocantins.

Cada voo transportava, em média, 550kg de cocaína. A quadrilha contava com pelo menos 18 aeronaves para a realização do tráfico interestadual.

A base de operações do grupo se localizava na região do município de São Gabriel do Oeste (MS). Porém, em agosto 2017 foram alvos de uma operação da Polícia Civil daquele estado envolvidos em clonagem de aeronaves para tráfico de drogas, inclusive com expedição de mandado de prisão para o líder do grupo, que chegou a ficar foragido. Após a operação, a estrutura de apoio da organização criminosa foi transferida para Santarém (PA).

A organização, segundo a PF, operava em três núcleos distintos: um familiar, formado por parentes do líder esquema, quem comandava os negócios; um outro núcleo que prestaria apoio logístico ao grupo, como a identificação de pistas clandestinas, arrendamento de fazendas e abastecimento das aeronaves; e um último composto pelos pilotos.

De acordo com a PF o nome da operação faz referência a prática de voos clandestinos, que ocorrem a baixa altitude com o objetivo de dificultar sua identificação por radares.


Do G1

MP requer construção de novo matadouro em Apicum-Açu

Promotoria também solicita indisponibilidade de bens do prefeito


O Ministério Público do Maranhão (MPMA) ajuizou, em 10 de outubro, Ação Civil Pública de Obrigação de Fazer, com pedido de liminar, contra o Município de Apicum-Açu (termo judiciário da comarca de Bacuri), solicitando a reforma ou construção, em 90 dias, de novo matadouro para a cidade.

Na manifestação, baseada no Inquérito Civil nº 05/2015-PJBAC, o titular da Promotoria de Justiça de Bacuri, Denys Lima Rego, também requer a indisponibilidade de bens do prefeito Cláudio Cunha, até o cumprimento do pedido.

IRREGULARIDADES

Uma inspeção da Vigilância Municipal, realizada em 2014, no matadouro, verificou as condições precárias dos pisos e das paredes do local; problemas na tubulação hidráulica e do esgoto, além de restos mortais de animais abatidos jogados a céu aberto e condições higiênicas precárias em todos os ambientes.

Segundo o promotor de justiça, em resposta às solicitações do Ministério Público e da Vigilância Sanitária, o Município vem adiando a reforma do ambiente desde 2014, quando prometeu a resolução dos problemas com a abertura da tomada de preços nº 012/2014.

Foi firmado um contrato de R$ 188,5 mil com a empresa Ampla Engenharia Ltda-ME, no qual a Assessoria Técnica do MPMA verificou diversas irregularidades referentes à publicidade e legalidade.

VISTORIAS

Entre os anos de 2015 a 2019, outras vistorias constataram a existência de obra inacabada, condições higiênicas precárias, especialmente no abate dos animais, e a inexistência de ferramentas adequadas para o processo.

Segundo Denys Rego, o matadouro atual não está preparado para abate de bovinos e outras espécies animais, devido ao elevado grau de insalubridade do local, e a situação afetará diretamente a saúde pública.

“Em termos de estrutura, o Matadouro de Apicum-Açu não atende às especificações sanitárias, impossibilitando a adequada prestação do serviço e expondo a risco a saúde dos consumidores”, enfatiza o representante do MPMA.

Ainda de acordo com o Ministério Público, não há qualquer preocupação com as regras de segurança para manipulação de alimentos. “Na primeira inspeção, em 2014, verificou-se que o lugar possui higiene precária, tanto dentro do prédio, quanto fora, já que os dejetos são jogados a céu aberto”, afirma o promotor de justiça.

ABATE

Outra irregularidade observada no funcionamento do abatedouro é a forma de abate dos animais, que não ocorre de forma humanitária, causando dor e angústia nestes. O processo inadequado afeta a qualidade da carne.

Segundo a Sociedade Mundial de Proteção Animal (WSPA), deve haver insensibilização dos animais durante o abate, porque as toxinas liberadas nos corpos se espalham na carne a ser consumida. Cada país estabelece regulamentos de insensibilização de acordo com os tipos de animais.

PEDIDOS

Além da reforma e/ou construção de novo matadouro, o MPMA requer a adoção de pistola de impacto para insensibilização de animais; transporte adequado de animais, em um veículo apropriado com câmara frigorífica, respeitando condições de higiene e salubridade, e uso de equipamentos de proteção individual (EPI) pelos funcionários que manipulam os animais.

Outro pedido é a apresentação, pelo Município de Apicum-Açu, do registro do matadouro.

A multa por descumprimento sugerida é R$ 1 mil diários, a ser paga pelo prefeito Cláudio Cunha.

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Polícia prende agente de fiscalização acusado de extorsão em Santa Inês

A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) realizou uma prisão em flagrante de um agente de fiscalização neste domingo (13) em um aeroporto de São Luís.

Segundo informações da polícia, o agente identificado como Jorge Henrique Brito Moraes trabalhava em um posto fiscal em Santa Inês.

Ele teria exigido R$ 5 mil para a liberação de um caminhão que transitava pelo local. A polícia foi até o posto confirmar a denúncia feita e a localização do agente.

A Polícia Civil prendeu Jorge Henrique no aeroporto de São Luís no momento em que ele se preparava para embarcar.

MA 10

Compartilhe

Postagem em destaque

Cinco pessoas ficaram feridas em acidente na BR-316 no Maranhão

Duas das vítimas tiveram ferimentos graves, entre elas um bebê de um ano de idade sofreu traumatismo craniano. Cinco pessoas ficaram ...