quinta-feira, 30 de abril de 2020

Mais 104 respiradores chegam ao MA para reforçar combate à Covid-19

(Foto: Arthur Costa)
Mais 104 respiradores chegaram à capital maranhense para aumentar o número de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para pacientes com a Covid-19. Os equipamentos foram recebidos na madrugada desta quarta-feira (29), no aeroporto de São Luís.

São 80 respiradores comprados na China com as doações de empresários do estado e 24 aparelhos modelo IX5, dos 68 adquiridos pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Esses aparelhos haviam sido requisitados pelo Governo Federal e foram devolvidos ao Maranhão por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF).

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, destacou a importante aquisição para a abertura de mais leitos para enfrentar a pandemia.

“Chegamos à ocupação de 100% de leitos de UTI na capital, mas já estamos tomando medidas em relação a isso, vamos utilizar outras estruturas hospitalares e devemos ganhar muitos leitos de UTI no dia de hoje. Além desse ganho de Unidades de Terapia Intensiva, temos o ganho objetivo de novos respiradores que vão permitir que possamos compor mais leitos para tratamento da doença no estado”, disse.
(Foto: Márcio Sampaio)
Justiça

Depois da decisão favorável do STF, os outros 44 aparelhos, modelo IX5, adquiridos pelo Governo do Maranhão e requisitados ilegalmente pela União, devem chegar ao estado no próximo mês.

“Tenho certeza que esses aparelhos vão nos permitir salvar muitas vidas. Nós enfrentamos batalhas todos os dias, hoje é um dia de vitória, e outras virão, para no final vencermos essa guerra”, afirmou o secretário da Saúde, Carlos Lula.
(Foto: Arthur Costa)

Sobe para dez o número de casos confirmados do novo coronavirus em Pinheiro


Mais 4 casos da Covid-19 foram registrados em Pinheiro, elevando para 10 o número de casos confirmados. São até agora 108 notificações, sendo 20 casos suspeitos, 78 descartados e 10 confirmados.
Os dados são do boletim oficial da Secretaria de Saúde Municipal, que são atualizados diariamente no portal oficial da Prefeitura.

Maranhão registra 3.190 casos de COVID-19; 734 recuperados; e 184 óbitos


O Estado do Maranhão encerrou esta quarta-feira (29) registrando 386 novos casos de pessoas infectadas com o Novo Coronavírus (COVID-19).

Agora, são 3.190 pacientes que testaram positivo para doença, segundo boletim epidemiológico atualizado da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Dezoito novos óbitos foram computados, totalizando, agora, 184 pessoas que faleceram devido a infecção.

734 pacientes conseguiram se recuperar. 8.171 casos são considerados suspeitos e 4.169 foram descartados.

A taxa de ocupação de leitos de UTI e Clínicos decresceu em São Luís, município que concentra 2.432 casos positivos.

Ontem, a ocupação de ambos havia chegado a 100%. Hoje, segundo a SES, dos 149 leitos de UTI, 119 estão ocupados e 30 estão livres. Dos 337 leitos clínicos, 197 estão ocupados e 140 estão desocupados.

Governo Bolsonaro só enviou aos Estados 11% de kits de UTI prometidos

Foto Reprodução
O Ministério da Saúde só entregou 340 kits de instalação de leitos de UTI aos Estados de um total de 3 mil prometidos. A pasta ainda corre atrás de empresa para fornecer 2 mil destes kits. O número enviado até agora é inferior ou próximo ao de leitos extras instalados por alguns Estados. O Paraná, por exemplo, tem cerca de 530 contratados. Já o Maranhão instalou 230 específicos para covid-19.

Em 15 de março, o governo federal prometeu entregar a primeira leva de leitos. Eram 540 para reserva técnica. Desses, ainda não chegaram 200 aos Estados. As unidades que seriam usadas para reserva tornaram-se essenciais em algumas regiões. Mesmo sem conseguir vencer a primeira entrega, o governo federal aumentou a meta para 3 mil, no fim de março.

O ministério não dá prazo para entrega de todos os leitos. O ex-secretário executivo da pasta, João Gabbardo, já afirmou que os produtos podem ser entregues em até uma semana aos Estados após a empresa contratada entregá-los ao governo federal. Os pacotes para montagem dos leitos têm cama, monitor de sinais vitais, respirador, entre outros insumos. Estes equipamentos serão enviados aos Estados, que montam leitos em locais já definidos.

Integrantes do ministério dizem que tiveram dificuldades para encontrar empresas interessadas em fornecer leitos e produtos para montagem dos kits. A Argentina chegou a bloquear uma compra de mil respiradores. A parcela inicial de mil conjuntos para montagem de leitos foi dividida em três processos de compras. Os primeiros 200 kits tinham sete respiradores para cada leito. Com a escalada da crise, o ministério contratou 340 leitos com um respirador cada. Segundo integrantes da pasta, porém, cem estão bloqueados em aeroportos aguardando a liberação da Anvisa. Um terceiro edital de 460 leitos não teve interessados. A primeira parcela de leitos (540 unidades) foi entregue conforme a população de cada Estado, mas com um piso de dez leitos.

Custeio

O governo também custeia o funcionamento de leitos e de locais de tratamento intensivo montados pelos Estados. São 2.232 leitos de UTI adulta e 26 de UTI pediátrica bancados pelo ministério, com R$ 1,6 mil diários. Governadores reclamam que o valor para manutenção dos espaços é mais alto, de ao menos R$ 2,5 mil por dia.

O Ministério da Saúde admitiu ontem que não vai mais receber uma remessa de 15 mil respiradores mecânicos que havia comprado da China. O calote foi reconhecido pelo governo, que promete 14.100 unidades de equipamentos produzidos pela indústria nacional.

Ontem, no Senado, o ministro da Saúde, Nelson Teich, negou motivação ideológica para romper contrato com a empresa de Macau. Ele afirmou que houve desconfiança sobre a compra, após exigência de que parte de cerca de R$ 1 bilhão do contrato fosse paga antecipadamente em conta na Suíça.

Sobre a distribuição de insumos, o ministério informou que foram entregues 79 milhões de equipamentos de proteção individual. Nas contas do governo, os repasses realizados até agora chegam a R$ 4,5 bilhões em equipamentos de segurança individual, testes e leitos aos Estados.

quarta-feira, 29 de abril de 2020

Já são 600 pessoas curadas da Covid-19 e mais de 2 mil em tratamento no Maranhão

Maioria das pessoas em tratamento estão em isolamento domiciliar; em São Luís os leitos de UTI da rede pública exclusivos para tratamento da Covid-19 estão lotados.



Leitos de UTI para tratamento da Covid-19 em São Luís estão todos ocupados, mas no interior ainda há vagas — Foto: A. Bâeta/Prefeitura de São Luís
O Maranhão tem 600 pessoas curadas da Covid-19 e mais 2.038 em tratamento nos 71 municípios que já registraram casos de infecção pelo novo coronavírus. A informação foi divulgada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) na noite desta terça-feira (28), que apresentou ainda 166 mortes pela doença.

A secretaria informou que quanto aos profissionais de saúde, 349 foram infectados, 248 estão recuperados e oito morreram. [ Veja Aqui ]

Ao todo, 2.804 pessoas foram infectadas no Maranhão, 7.232 são suspeitas de estarem doentes e 4.099 casos já foram descartados. Foram realizados 6.899 exames laboratoriais no estado para diagnóstico da Covid-19. Foram 276 casos novos nas últimas 24h.


Em São Luís, os leitos de UTI do sistema público estão lotados. São 112 na capital que são mantidos pelo SUS. Quanto às enfermarias, das 267 em São Luís, 170 estão com pacientes. No interior, também considerando os leitos exclusivos para tratamento da Covid-19, estão ocupados 14 leitos de 81 disponíveis. As enfermarias são 168 e 14 estão ocupadas.

Em tratamento por meio do isolamento domiciliar estão 1.550 pessoas em 71 municípios. São ao todo, considerando também a rede privada, 179 pessoas em leitos de UTI e 309 em enfermarias.

São Luís chega a 100% dos leitos de UTI ocupados

Foto: Reprodução

A taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para Covid-19 em São Luís chegou a 100%. Segundo dados divulgados nesta terça-feira (27), a capital do Maranhão é a cidade com mais casos de coronavírus, com 2149 casos confirmados. Em relação aos leitos clínicos, a taxa de ocupação chegou a 63,67%.

No interior do estado a situação é menos alarmante. Os leitos de UTI tem taxa de ocupação de 17,28% e os leitos clínicos tem 8,33% de ocupação.

Os dados também mostram que terça-feira foi o dia com mais confirmados até agora, com 276 novos casos.

Óbitos

Até agora 166 pessoas morreram do novo coronavírus no Maranhão, o que significa uma taxa de letalidade de 5,92%. A maioria dos óbitos foram de pessoas com mais de 60 anos e 77% possuíam alguma comorbidade.


Prefeitura confirma primeiro caso de coronavírus em Maracaçumé


O primeiro caso de coronavírus em Maracaçumé foi confirmado pela Prefeitura nesta quarta-feira (29). O resultado positivo para a Covid-19 ainda não consta no boletim da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

De acordo com o Executivo, o paciente é uma mulher de 54 anos que está em isolamento domiciliar e tem o estado de saúde considerado bom. 

Ao todo são 6 casos suspeitos, 3 casos descartados e 1 caso confirmado. Maracaçumé, a exemplo dos outros municípios da região, vive a falta de respeito ao isolamento social por grande parte da população.

Medo de contágio esvazia setores de hospitais e laboratórios privados


Enquanto os números de casos e de mortes causadas pelo novo coronavírus não param de aumentar, hospitais particulares, laboratórios e clínicas de diagnóstico por imagem enfrentam um paradoxo: pacientes com outras doenças estão deixando de buscar atendimento por medo da covid-19. A situação, segundo entidades que representam os estabelecimentos, ameaça o equilíbrio financeiro do setor de saúde suplementar.

Segundo a Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp), o número de exames realizados caiu cerca de 80% desde que o novo coronavírus começou a se espalhar pelo país, entre o fim de fevereiro e o início de março. As cirurgias caíram pela metade. De acordo com o diretor executivo da entidade, Marco Aurélio Ferreira, a realização de procedimentos cirúrgicos corresponde a quase 50% do faturamento dos hospitais particulares.

A Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed) informou que as clínicas de diagnóstico por imagem registraram queda na procura de 70%, em média. Nos laboratórios clínicos, o atendimento caiu, em média, 60% se comparado ao movimento do mesmo período de 2019.

“É uma queda expressiva e generalizada. Há laboratórios operando com apenas 20% de sua capacidade”, disse à Agência Brasil a diretora executiva da Abramed, Priscilla Franklin Martins. “A associação vem conversando com o Ministério da Economia, buscando alternativas como uma linha de crédito do BNDES [Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social], que possa aliviar os empresários que precisam encontrar meios para manter seu quadro de funcionários e arcar com os custos fixos. Até porque, na hora em que esta pandemia passar, a demanda represada virá e precisaremos de capacidade para atendê-la”, disse a executiva.

Além do apoio financeiro do banco público, a Anahp e a Abramed defendem que a população seja informada sobre a importância de não interromper tratamentos continuados, bem como da “segurança” de se submeter aos chamados procedimentos eletivos (considerados menos urgentes) e a exames clínicos. De acordo com Ferreira e com Priscilla, o objetivo é garantir não só a saúde financeira dos estabelecimentos particulares, mas também evitar que os pacientes interrompam ou adiem o início de tratamentos.

“Pedimos muito à ANS [Agência Nacional de Saúde Suplementar] que flexibilizasse um pouco sua orientação inicial sobre as cirurgias eletivas porque os hospitais estavam se esvaziando. Na última semana, a agência divulgou nota estimulando as pessoas a cuidarem da saúde, recomendando que os pacientes não interrompam os tratamentos. Desde então, já pudemos sentir certo aquecimento no movimento”, comentou Ferreira, referindo-se a um comunicado que a autarquia divulgou.

Na nota, a ANS alerta sobre o risco da interrupção de tratamentos continuados e sobre a obrigatoriedade do pronto atendimento em casos urgentes. A agência também esclarece que, apesar da pandemia e das orientações de distanciamento social, jamais recomendou a suspensão ou proibiu a realização de internações e cirurgias eletivas.

“Acreditamos que chegamos a um bom ponto”, disse Ferreira. “Agora, estamos trabalhando nestas três frentes: a retomada dos procedimentos eletivos, a continuidade do diálogo com as operadoras de planos de saúde - às quais pedimos que mantenham seus pagamentos em dia - e a busca da abertura de linhas de crédito do BNDES”.

MEDO

O diretor da Associação Médica Brasileira (AMB), José Bonamigo, disse que muitos pacientes adiaram não só os atendimentos mais simples, mas também os de maior complexidade – o que, segundo ele, deixou ociosos alguns serviços médicos não voltados ao atendimento de pessoas com síndromes respiratórias – inclusive em algumas unidades públicas.

“Há muitos hospitais e clínicas de medicina diagnóstica particulares querendo desesperadamente retomar suas atividades porque estão enfrentando dificuldades financeiras devido à redução expressiva do número de atendimentos. Temos notícias de que, em São Paulo, alguns hospitais reduziram a carga horária de alguns profissionais. E até mesmo de alguns casos de demissões – o que parece surpreendente considerando o momento”, afirmou Bonamigo.

Marco Aurélio Ferreira, da Anahp, diz não ter conhecimento de demissões em hospitais particulares. “Estamos vendo muitos hospitais privados contratando profissionais para o lugar daqueles que foram atingidos pelo novo coronavírus. Hoje, cerca de 3% dos nossos profissionais [que atendem a pessoas infectadas pelo novo coronavírus ou suspeitas de terem contraído a covid-19] estão afastados por causa da doença ou da suspeita de estarem doentes. A respeito de demissões em outros setores [cujos médicos não atendem aos infectados], não tenho informação”.

O diretor do Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp), Gerson Salvador, confirma as demissões, embora afirme que a entidade não tem números. De acordo com Salvador, os maiores prejudicados foram os profissionais que atuam com procedimentos eletivos, entre eles anestesistas – informação mencionada também por Bonamigo, da AMB. “Um absurdo, pois ninguém tem tanta habilidade ao entubar um paciente quanto esses médicos, que podem vir a ser fundamentais na linha de frente do tratamento de pessoas com a covid-19”, diz Salvador.

INTERRUPÇÃO

Vários dos entrevistados pela Agência Brasil mencionaram o receio de que, ao evitar hospitais e laboratórios clínicos, muitas pessoas interrompam tratamentos ou adiem o diagnósticos de doenças, retardando, desnecessariamente, o início da terapia.

“As pessoas estão com medo de ir aos laboratórios. O que é preocupante”, disse Priscilla. “Os pacientes estão receosos de buscar atendimento para outras doenças, o que pode resultar em agravos à saúde. Temos observado pessoas com quadros preocupantes, como dor torácica ou sintomas neurológicos, retardando a ida ao hospital por medo de se contaminar”, reforçou Bonamigo.

Para Daniel Knupp, da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC), a situação é preocupante. “As pessoas não podem deixar de fazer algumas consultas e procedimentos, caso contrário as consequências podem ser piores. Mas é bom lembrar que em momento algum houve orientação para que esses atendimentos fossem interrompidos. A recomendação foi para que fossem adiadas as cirurgias eletivas, como, por exemplo, uma cirurgia plástica.

Quem tem uma insuficiência renal, disse Knupp, não pode ficar sem controlá-la. "Quem tem um câncer não pode deixar o tratamento de lado. Há pacientes com transtornos de ansiedade que vão precisar aumentar a dose de medicamentos por causa de toda esta situação; pacientes com hipertensão...enfim, a dificuldade, muitas vezes, está nos serviços conseguirem se organizar para atender às pessoas com síndromes respiratórias ou com suspeita de coronavírus, ao mesmo tempo em que oferecem assistência às demais”.

Para Salvador, do Simesp, compete ao Estado estabelecer diretrizes e “organizar” a oferta, levando em conta a demanda pelos serviços de saúde.

“Estamos vendo uma parte do sistema de saúde sobrecarregada e outra parte ociosa, o país precisando de leitos hospitalares e de mão de obra qualificada. Então, cabe ao Estado assumir a gestão e distribuir esses recursos de maneira igualitária para que um paciente que precise de um leito, por qualquer motivo, seja atendido, independentemente se no sistema público ou no privado. O que não podemos é ter gente morrendo por falta de leitos enquanto há setores ociosos em hospitais e médicos sendo demitidos”, disse Salvador, manifestando o receio de que, a título de socorrer hospitais e laboratórios privados, pessoas sejam incentivadas a procurar ajuda, mesmo em casos que podem ser adiados sem maiores riscos.

“É preciso cuidado para que um estímulo à retomada de procedimentos eletivos não represente apenas a preocupação com os lucros imediatos. Por isso, a meu ver, o melhor, por ora, é que os recursos privados estejam à disposição do SUS [Sistema Único de Saúde], com os estabelecimentos privados sendo devidamente remunerados por isso”, propôs Salvador.

A Anahp minimiza os riscos. “Há, nos hospitais, estruturas diferenciadas, preparadas para atender os casos da covid-19 e outras estruturas separadas, nas quais são tomados todos os cuidados necessários ao atendimento dos outros pacientes. Os hospitais estão preparados e têm dado provas disso. É preciso levar em conta a realidade local. Se houver mais casos da covid-19, é óbvio que todos os demais serviços devem ser paralisados. Caso contrário, vamos atender aos outros pacientes”.

Ministério da Saúde

Consultado, o Ministério da Saúde informou que, “devido ao momento de emergência em saúde pública, tem orientado os gestores, por meio de notas técnicas, a manter os atendimentos essenciais, suspendendo ou adiando aqueles procedimentos eletivos que não necessitam de urgência para realização”. O objetivo, segundo a pasta, “é desafogar os leitos para casos graves da covid-19 e as demais situações emergenciais do sistema de saúde”.

“Além disso, o acompanhamento de pacientes de outras doenças pode ser mantido por meio de outras alternativas”, sustenta o ministério, sem fazer distinção entre serviços públicos e privados. “Os gestores locais podem optar por iniciativas como a telemedicina, visitas domiciliares, fazer busca ativa de pacientes que necessitam ter suas doenças controladas, atendimento em áreas separadas dos casos da covid-19, entre outras, de acordo com a realidade local e com as medidas de precaução adequadas”.

Agência Brasil

Governo do Maranhão emite nota sobre falsa notícia de bloqueio total

Governo do estado reforça ainda, que "se e quando houver" decisão será divulgada nos canais oficiais.





O Governo do Maranhão divulgou na manhã desta quarta-feira (29), uma nota onde explica que as notícias veiculadas em grupos de redes sociais, sobre um lockdown (bloqueio total) em São Luís, são falsas.

Em nota, o governo do estado afirma ainda que não há qualquer decisão sobre o tema. Reforça ainda, que "se e quando houver" decisão, será divulgada somente nos canais oficiais.

Confira a nota na íntegra

O Governo do Maranhão informa que são falsas as notícias difundidas em grupos de WhatsApp sobre decretação, nesta quinta-feira, de lockdown (bloqueio total) em São Luís. Ainda não há qualquer decisão sobre o tema. Se e quando houver, será divulgada nos canais oficiais.

Atualmente, o Maranhão possui 2.804 infectados em 71 municípios. O número de casos suspeitos saltou para 7.232 e os descartados são 4.099. Ao todo, 6899 exames laboratoriais para diagnóstico da Covid-19 foram feitos no Maranhão.

Nas últimas 24h, foram registradas 21 mortes pelo novo coronavírus e o número de óbitos por conta do novo coronavírus subiu para 166 de acordo com boletim da Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgado na noite de terça-feira (28). O número de curados também cresceu e chegou a 600 em todo o estado.

terça-feira, 28 de abril de 2020

Anvisa aprova testes rápidos para o novo coronavírus em farmácias

Foto: REUTERS/Wolfgang Rattay

A diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou hoje (28) a aplicação de testes rápidos para a detecção do novo coronavírus (covid-19) em farmácias. Com a decisão, a realização deixará de ser feita apenas em ambiente hospitalar e clínicas das redes públicas e privadas.

“O aumento [dos testes] será uma estratégia útil para diminuir a aglomeração de indivíduos [em hospitais] e também reduzir a procura dos serviços médicos em estabelecimento das redes públicas”, disse o diretor presidente substituto da Anvisa, Antonio Barra Torres.

As farmácias não serão obrigadas a disponibilizar o teste. O estabelecimento que optar pelo procedimento deverá ter profissional qualificado para realizar do exame.

A realização dos exames não servirá para a contagem de casos do coronavírus no país. Em seu voto, Barra Torres, que foi o relator do processo, destacou ainda que o teste não terá efeito de confirmação do diagnóstico para o coronavírus, uma vez que há a possibilidade de o teste apontar o chamado “falso negativo”, quando o paciente é testado ainda nos primeiros dias de sintomas.

“Os testes imunocromatográficos não possuem eficácia confirmatória, são auxiliares. Os testes com resultados negativos não excluem a possibilidade de infecção e os positivos não devem ser usados como evidência absoluta de infecção, devendo ser realizados outros exames laboratoriais confirmatórios”, disse.

A liberação dos testes rápidos em farmácias enfrentava resistências, devido a questões sanitárias e ligadas também à eficácia dos exames. Ao comentar a aprovação da realização dos testes em farmácias, Barra Torres lembrou que esses testes vêm sendo feitos por determinação de alguns governos locais.

A liberação desses testes será temporária e deve permanecer no período de emergência de saúde pública nacional decretado pelo Ministério da Saúde em 4 de fevereiro deste ano.


SES contabiliza mais 118 casos do novo coronavírus no Maranhão

Foto: Reprodução / Agência Brasil

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) contabiliza 118 novos casos positivos de covid-19 no Maranhão. De acordo com os dados. sobe para 2528 o número de casos positivos. sendo 145 óbitos. A SES registra ainda 533 pessoas recuperadas.

A SES confirma mais vinte óbitos, sendo um homem de 69 anos. com diabetes. residente em Imperatriz e um homem de 70 anos com hipertensão, diabetes, problemas cardiológicos e Doença Renal Crônica, residente em São José de Ribamar. Os outros 18 óbitos foram registrados em São Luís. Entre eles, 13 homens e 5 mulheres. São eles: um homem de 53 anos, com hipertensão e diabetes; homem de 36 anos, sem comorbidades; homem de 70 anos, com hipertensão; homem de 57 anos com hipertensão; homem de 63 anos sem comorbidades; homem de 70 anos, com hipertensão, diabetes, problemas metabólicos e obesidade; homem de 69 anos, com hipertensão; homem de 78 anos com hipertensão; homem de 87 anos com hipertensão, diabetes e problemas neurológicos; homem de 75 anos com hipertensão, diabetes, problemas cardiológicos e tabagismo; homem de 42 anos sem comorbidades; homem de 66 anos com hipertensão e diabetes e homem de 55 anos sem comorbidades.

As mulheres que foram a óbito são as seguintes: mulher de 63 anos com problemas cardiológicos; mulher de 67 anos com hipertensão; mulher de 69 anos com hipertensão e diabetes; mulher de 87 anos com hipertensão e mulher de 58 anos com diabetes.

A SES registra ainda 309 profissionais de saúde infectados pelo novo coronavírus no Maranhão. Destes. 27 7 já estão recuperados. Até o momento. o Maranhão contabiliza 6.530 testes para diagnóstico de Covid-19.

NO MÁXIMO !!! Leitos de UTI's dos Hospitais São Domingo e UDI chegam a 100% de ocupação


Os leitos das Unidades de Tratamento Intensiva (UTI’s) dos Hospitais São Domingos e UDI destinados para os infectados com o novo coronavírus estão 100% ocupados.

A informação foi publicada na segunda-feira (27) pelas próprias unidades hospitalares por meio dos boletins diários.

Dos 35 leitos de UTI que o Hospital São Domingos disponíveis para o tratamento de pacientes graves da Covid-19 estão ocupados. Os leitos clínicos destinados para tratar pessoas com um quadro intermediário já possuem 80% da sua capacidade ocupada.

O Hospital UDI disponibilizou mais leitos de UTI, cerca de 47, mas todos estão ocupados. E com os leitos clínicos, a unidade trabalha só com 9%, pois 91% já estão pessoas em estado grave da doença.



Em 24h, 20 pessoas morreram vítimas da Covid-19 no MA


Em 24 horas, o Maranhão registrou mais 20 mortes por Covid-19 e chegou a 145 óbitos nesta segunda-feira (27), segundo boletim divulgado nesta noite pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Foram mais 118 casos confirmados, o que deixa o Maranhão com 2.528 pessoas infectadas pelo novo coronavírus. O estado chegou a marca também de 533 pessoas curadas.

A SES informou que o número de municípios com casos da doença também cresceu. Até o domingo eram 59 e nesta segunda já eram 62. São Luís segue como o município com mais casos confirmados, agora com 1.977.

Leia também:

Quanto aos profissionais de saúde, chegam a 309 o número de infectados e 217 os curados, sendo que oito morreram.

No total, das pessoas mortas pela doença, 36 não tinham nenhuma comorbidade e 109 tinham alguma doença crônica ou hábito como tabagismo que prejudica as defesas do corpo contra o vírus.

A secretaria informou ainda que o Maranhão tem 6.178 pessoas suspeitas de estarem doentes e 4.006 já tiveram infecção descartada. Foram realizados até o momento, 6.530 testes laboratoriais.

Via Neto Ferreira

Prefeitura confirma o quarto caso de Coronavírus em Cururupu

A Prefeitura Municipal de Cururupu, através da Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica Municipal, atualizou os dados epidemiológicos da COVID-19 em Cururupu nesta terça-feira, dia 28 de abril de 2020. Os casos notificados até este momento revelam 04 casos positivados no município, sendo 3 ativos e um óbito. No momento 17 casos suspeitos aguardam resultados de exames e 22 casos estão em monitoramento domiciliar.


Segundo informações do município, os 3 casos confirmados apresentam quadro leve da doença e estão em isolamento domiciliar.

Coronavírus chega a 62 cidades no MA

O novo coronavírus avança pelo interior do Maranhão com a confirmação de casos da doença em 62 municípios maranhenses. A concentração do número de casos confirmados em São Luis, 1977 dos 2528, de acordo com o último informativo epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (SES), não pode tirar o foco do enfrentamento à COVID-19 nos municípios fora da Grande Ilha. 

O número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus no Maranhão chegou a 2528 na noite desta  segunda feira, 27. O Estado também registrou mais 20 óbitos, e contabiliza 145 mortes causadas pela Covid-19.

Leia também:

Lembrando que São Bento e Pinheiro não apareceram ainda na lista de cidades com casos registrados de covid-19. Ontem ambos municípios confirmaram seus primeiros casos.


Veja a lista das cidades abaixo:

domingo, 26 de abril de 2020

Leitos de UTI chegam a 90% de ocupação em São Luís

(Foto: Reprodução)

A ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em São Luís está em 90%, com somente 11 leitos livres, segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde. Já nos leitos clínicos, a taxa de ocupação é de 60%. No interior do Estado, a taxa de ocupação da UTI é de 8,64% e dos leitos clínicos de 5,95%.

118 novos casos positivos de COVID-19 foram contabilizados ontem (25) no Maranhão. De acordo com os dados, sobe para 2223 o número de casos positivos, sendo 112 óbitos. A SES registra ainda, 35 casos descartados e 307 pessoas recuperadas.

Atualmente, 54 municípios têm casos confirmados de COVID-19 no Maranhão, os quais são: Açailândia (11), Alcântara (1), Altamira do Maranhão (1), Alto Alegre do Pindaré (1), Anajatuba (3), Arari (3), Bacabal (9), Bacabeira (5), Balsas ( 4), Barreirinhas (2), Cachoeira Grande (4), Cajapió (1), Cantanhede (1), Caxias (13), Chapadinha (6 ), Codó (1), Colinas (4), Cururupu (1), Davinópolis (2), Governador Edison Lobão (1),Governador Nunes Freire (1), Imperatriz (88), Junco do Maranhão (1), Lago da Pedra (2), Mata Roma (1), Matinha (4), Milagres do Maranhão (1), Miranda do Norte (4), Mirinzal ( 1), Monção (1), Morros (2), Paço do Lumiar (69), Pedreiras (1), Presidente Dutra (1), Presidente Juscelino ( 4), Raposa (11 ), Rosário (9), Santa Inês (3), Santa Rita (14), São Benedito do Rio Preto ( 1), São João Batista (1), São Francisco do Brejão (1), São João dos Patos (1 ), São José de Ribamar (135), São Luís (1754) , Timon (13), Trizidela do Vale (2), Tuntum ( 2), Urbano Santos (3), Vargem Grande (3), Viana (2), Vitória do Mearim (6), Vitorino Freire (1) e Zé Doca (6).

A SES confirma mais doze óbitos, sendo dois em Paço do Lumiar: homem de 67 anos, com hipertensão, diabetes e problemas cardiológicos e uma mulher de 75 anos, sem comorbidades; Um homem de 55 anos, sem comorbidades, residente em Altamira do Maranhão; uma mulher de 62 anos, sem comorbidades, residente em Mirinzal; um homem de 84 anos, com hipertensão e diabetes, residente em Zé Doca e um homem de 58 anos, com hipertensão, residente em Davinópolis; Os outros seis óbitos foram registrados em São Luís, sendo quatro homens: um de 59 anos, com problemas de hipertensão e diabetes; um de 67 anos, sem comorbidades; um de 78 anos, sem comorbidades e um de 66 anos, que era tabagista e com problemas de Hipertensão Arterial; As duas mulheres foram uma de 85 anos, com hipertensão, diabetes e problemas cardiológicos e uma de 58 anos sem comorbidades.

A SES registra ainda 277 profissionais de saúde infectados pelo novo coronavírus no Maranhão. Destes, 158 já estão recuperados.

Na revisão de dados, o município de Dom Pedro foi excluído da lista de municípios com casos confirmados, em razão do paciente, está residindo há alguns meses em São Luís. Já o município de Anajatuba teve a exclusão de um caso, também em razão de atualização de endereço do paciente. Os dois casos foram registrados como casos de São Luís. Também um caso de Santa Inês foi remanejado para registro no município de Presidente Dutra, local de residência do paciente.

Testagem

Até o momento, o Maranhão contabiliza 6.114 testes para diagnóstico de Covid-19.

URGENTE | Prefeitura de Centro Novo anuncia primeira morte por coronavírus na cidade


A prefeitura de Centro Novo no Maranhão,através da secretária municipal de saúde anunciou, neste domingo (26), a primeira morte por coronavírus na cidade. Segundo a secretaria de saúde, a vítima fatal é uma mulher de 69 anos que estava internado no Macro regional de Pinheiro e faleceu no dia 21 de Abril. Ainda segundo a prefeitura o resultado positivo saiu apenas na noite deste sábado.

Leia também:






Confira o vídeo do comunicado:

Maranhão registra 118 casos novos de coronavírus e 307 pessoas recuperadas

A SES registra ainda 277 profissionais de saúde infectados pelo novo coronavírus no Maranhão. Destes, 158 já estão recuperados




A Secretaria de Estado da Saúde (SES) contabiliza 118 novos casos positivos de COVID-19 no Maranhão. De acordo com os dados, sobe para 2223 o número de casos positivos, sendo 112 óbitos. A SES registra ainda, 35 casos descartados e 307 pessoas recuperadas.

Veja também:

Óbitos

A SES confirma mais 12 óbitos;

Um homem de 67 anos, com hipertensão, diabetes e problemas cardiológicos, em Paço do Lumiar
Uma mulher de 75 anos, sem comorbidades, em Paço do Lumiar
Um homem de 55 anos, sem comorbidades, residente em Altamira do Maranhão;
Uma mulher de 62 anos, sem comorbidades, residente em Mirinzal;
Um homem de 84 anos, com hipertensão e diabetes, residente em Zé Doca
Um homem de 58 anos, com hipertensão, residente em Davinópolis;

Os outros seis óbitos foram registrados em São Luís, sendo quatro homens e duas mulheres:
um de 59 anos, com problemas de hipertensão e diabetes;
um de 67 anos, sem comorbidades;
um de 78 anos, sem comorbidades
um de 66 anos, que era tabagista e com problemas de Hipertensão Arterial;
uma de 85 anos, com hipertensão, diabetes e problemas cardiológicos
uma de 58 anos sem comorbidades.

A SES registra ainda 277 profissionais de saúde infectados pelo novo coronavírus no Maranhão. Destes, 158 já estão recuperados.

Na revisão de dados, o município de Dom Pedro foi excluído da lista de municípios com casos confirmados, em razão do paciente, está residindo há alguns meses em São Luís. Já o município de Anajatuba teve a exclusão de um caso, também em razão de atualização de endereço do paciente. Os dois casos foram registrados como casos de São Luís. Também um caso de Santa Inês foi remanejado para registro no município de Presidente Dutra, local de residência do paciente.

Testagem

Até o momento, o Maranhão contabiliza 6.1 1 4 testes para diagnóstico de Covid-1 9.

MA tem menor número de novos casos de Covid-19 em cinco dias


Depois de interromper uma série de três dias seguidos de quedas no número de novos casos de Covid-19, o Maranhão voltou a ter queda no número de novas infecções. Neste sábado (25), de acordo com dados do boletim epidemiológico emitido pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), foram registrados 118 casos da doença no estado.

A última vez que esse número havia sido menor foi na segunda-feira (20), com 76 novos casos. Desde então, dia a dia, foram, na sequência, 208, 153, 194 e 154 novas confirmações.

Leia também:

O boletim da SES informa também que são 2.223 os infectados pelo novo vírus no Maranhão, com 112 mortes e 307 curados.

Com informações do Gilberto Leda

Prefeita de Vitorino Freire contrai o novo coronavírus e está internada em hospital de São Luís


Apesar de Luanna estar grávida e ser asmática, o quadro de saúde de Luana é considerado estável. A prefeita foi internada em um hospital particular de São Luís, onde está recebendo medicação, oxigenoterapia e acompanhamento médico adequado.

A prefeita Luanna Martins Briingel é filha do ex-deputado estadual e ex-prefeito do município de Vitorino Freire, Juscelino Resende, e irmã do deputado federal Juscelino Filho, que também é membro da executiva do Partido Democratas no Maranhão (DEM).

Confira a nota da Prefeitura de Virotino Freire:

sábado, 25 de abril de 2020

Polícia Civil prende servidores do Detran-MA por associação criminosa

Foram cumpridos cinco mandados de prisão temporária e cinco mandados de busca e apreensão na primeira etapa da Operação "Decalque".




Na manhã deste sábado (25), a Polícia Civil do Estado do Maranhão cumpriu cinco mandados de prisão temporária e cinco mandados de busca e apreensão contra servidores do Detran-MA e um despachante, na primeira etapa da Operação "Decalque".

Segundo a polícia, há dois servidores efetivos do Detran-MA investigados pela prática de associação criminosa, corrupção passiva majorada e falsidade ideológica majorada. Um terceiro servidor efetivo é investigado por associação criminosa e inserção de dados falsos em sistemas de informação. A quarta servidora presa é uma terceirizada, que atuava na unidade do Detran-MA em Chapadinha, a 170 km de São Luís.


— Foto: Divulgação/Polícia Civil


O quinto preso é um funcionário que, atualmente, exercia a função de despachante. Ele é investigado pela prática de associação criminosa, contravenção penal de exercício ilegal de profissão, usurpação de função pública majorada, corrupção ativa majorada e falsificação de documento público. Ele ainda foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.

A Polícia Civil do Maranhão ainda não divulgou detalhes do caso nem para onde os presos foram encaminhados.

Corpo de jovem que pulou da ponte em Itapecuru-Mirim é encontrado após três dias

De acordo com as informações dos bombeiros, o corpo de Luiz Felipe foi localizado em um povoado chamado Granja, no município de Santa Rita





Os bombeiros do 11º BBM finalizaram na tarde desta sexta-feira (24), os trabalhos de busca pelo corpo do jovem Luiz Felipe Lima Araújo, de 24 anos, que havia desaparecido no Rio Itapecuru, em Itapecuru-Mirim, na tarde da última terça-feira (21) ao pular da ponte.

De acordo com as informações dos bombeiros, o corpo de Luiz Felipe foi localizado em um povoado chamado Granja, no município de Santa Rita. A operação foi um trabalho desenvolvido pelos homens durante três dias.

Relembre o caso

Na terça-feira (21), Bombeiros do 11º BBM foram informados de que o jovem havia pulado da ponte sobre o Rio Itapecuru e não havia retornado às margens.

O jovem era profissional de educação física e trabalhava em uma academia do município de Itapecuru-mirim.

A equipe que estava em serviço foi até o local e constatou a veracidade dos fatos. Segundo os bombeiros, o nível do rio está bastante elevado devido as fortes chuvas que caem no estado.

quinta-feira, 23 de abril de 2020

Prefeito de Presidente Juscelino está com o novo coronavírus e segue em UTI com dificuldade respiratória


Prefeito de Presidente Juscelino, Magno Teixeira — Foto: Prefeitura de Presidente Juscelino
Diagnosticado com o novo coronavírus (Covid-19), o prefeito do município de Presidente Juscelino, Magno Teixeira (PSDB), continua internado em uma UTI do hospital São Domingos, em São Luís. A última informação oficial do município apontava que ele estava com dificuldade respiratória.

De acordo com a última nota oficial da Secretaria de Estado da Saúde (SES), o município, que fica a cerca de 45 km de São Luís (em linha reta), possui dois casos confirmados de Covid-19. Como a cidade é pequena e possui pouca estrutura hospitalar, os moradores estão preocupados.

"Nosso município precisa de ajuda urgente. Interior muito pequeno e sem a mínima estrutura", disse uma moradora da cidade.

Até o momento, as secretarias do município estão funcionando sem a coordenação da prefeitura, que segue sem comando. O município ainda está se trabalhando para entregar a função ao vice-prefeito, José Maria (PSDB).

Aulas em Godofredo Viana irão continuar suspensas até 05 de maio

Alunos da rede municipal de ensino em Godofredo Viana
As aulas na rede municipal de ensino da cidade de Godofredo Viana continuarão suspensas até o dia 05 de maio. 

A informação foi confirmada pela Secretaria Municipal de Educação através de comunicado divulgado recentemente. 

A medida, que está em vigor desde o mês passado, visa proteger os estudantes e suas famílias da proliferação do Novo Coronavírus (COVID-19). 

A SEMED informou, ainda, que no momento oportuno o calendário escolar será reajustado como forma de não prejudicar o ano letivo. 

O prefeito Sissi Viana, desde que a pandemia teve início, adotou uma série de ações restritivas e de prevenção e que visam zelar pela saúde dos godofredenses. 

As medidas vão desde a suspensão das aulas na rede municipal de ensino; não funcionamento de estabelecimentos comerciais que oferecem serviços não essenciais; funcionamento de barreiras sanitárias na MA-101; manutenção do serviço de inspeção da Vigilância Sanitária; e obrigatoriedade do uso de máscaras (descartável, caseira ou reutilizável) em ambientes públicos e de uso coletivo. 

O trabalho desenvolvido pelo prefeito está amparado em decreto estadual assinado pelo governador Flávio Dino.

Ministério cancela antecipação de 2ª parcela de auxílio emergencial


O Ministério da Cidadania informou, em nota divulgada na noite de ontem (22), que o governo está impedido legalmente de fazer a antecipação da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600. 

Na segunda-feira (20), o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, anunciou que os trabalhadores informais e pessoas inscritas no Cadastro Único de Programas Sociais do governo federal (CadÚnico) nascidas em janeiro e fevereiro receberiam a segunda parcela hoje (23). 

Segundo a nota, o ministério recebeu uma recomendação da Controladoria Geral da União (CGU) e cancelou a antecipação da segunda parcela. 

O Ministério da Cidadania explicou que, devido ao alto número de informais cadastrados, o recurso disponível para cada uma das três parcelas é de R$ 32,7 bilhões, já foram transferidos R$ 31,3 bilhões, e ainda serão avaliados cerca de 12 milhões de cadastros para a primeira parcela. Em função disso, o ministério produziu nesta quarta-feira uma nota técnica e solicitou ao Ministério da Economia a previsão para uma suplementação orçamentaria o mais rápido possível.

Segundo a nota, em função disso, por fatores legais e orçamentários e pelo alto número de requerentes que ainda estão em análise, o ministério está impedido legalmente de fazer a antecipação da segunda parcela do auxílio.

Compartilhe

Postagem em destaque

Polícia prende suspeito de matar a própria tia na cidade de Caxias

A Polícia Civil, através da Delegacia de Homicídios de Caxias, prendeu na manhã deste domingo (12) um homem suspeito de assassinar a pró...