segunda-feira, 18 de setembro de 2023

Prefeitura de Godofredo Viana promove escuta pública sobre Lei Paulo Gustavo

 

A Prefeitura de Godofredo Viana, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Juventude, promoveu neste último fim de semana escuta pública sobre a Lei Paulo Gustavo.

O objetivo da gestão do prefeito Sissi Viana foi ouvir, de forma democrática, a opinião e sugestões de diversos agentes ligados a cultura godofredense.

“A ideia é ouvirmos sugestões, tirarmos dúvidas e trilhar o melhor caminho no sentido de empregarmos os recursos. Em breve teremos ótimas novidades”, pontuou o prefeito.

A Lei Complementar nº 195/2022, conhecida como Lei Paulo Gustavo, representa o maior investimento direto já realizado no setor cultural do Brasil. Um total de R$ 3.862.000.000,00 (três bilhões, oitocentos e sessenta e dois milhões de reais) está destinado à implementação de ações e projetos em todo o país.

Essa lei também simboliza a resistência da classe artística, pois foi aprovada em meio à pandemia de Covid-19, que impôs restrições às atividades do setor. Além disso, é uma homenagem ao artista Paulo Gustavo, uma figura emblemática dessa categoria, que foi vítima da doença.

As condições para a execução da Lei Paulo Gustavo foram encorajadas graças ao engajamento da sociedade. Em 2022, após a aprovação pelo Congresso Nacional, o Poder Executivo tentou bloquear os repasses por meio de um veto integral e de uma Medida Provisória. No entanto, com o apoio dos artistas e da sociedade civil, o Supremo Tribunal Federal anulou a Medida Provisória e autorizou a execução da lei.

Em 2023, a recriação do Ministério da Cultura abriu caminho para a implementação plena da Lei. Após um processo de consulta intensiva, o Ministério emitiu um decreto regulamentando a lei, permitindo que os estados, municípios e o Distrito Federal possam pleitear os recursos.

Os profissionais e culturais poderão acessar esses recursos por meio de editais, convocações públicas, julgamentos, aquisição de bens e serviços, ou outras formas simplificadas de seleção pública, dirigidas pelos estados, municípios e Distrito Federal.

O Ministério da Cultura não fará repasses diretos aos profissionais.

Todos os níveis federativos terão acesso aos recursos, desde que façam a solicitação e cadastrem um Plano de Ação na plataforma TransfereGov.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Operação de combate ao tráfico de drogas termina com prisão, apreensão e resgate de reféns no MA

Operação aconteceu na cidade de Santa Quitéria do Maranhão. Detidos foram levados para Delegacia de Polícia de Santa Quitéria, onde vão perm...