sexta-feira, 7 de junho de 2019

Guedes afirma que concursos públicos serão suspensos; ”há muito servidores”

O ministro argumentou que a decisão é para desinchar a máquina pública.

Reprodução

Nesta terça-feira, 4, o ministro da Economia Paulo Guedes afirmou que concursos públicos serão suspensos nos próximos anos. O ministro argumentou que a decisão é para desinchar a máquina pública.

Durante audiência na Câmara dos Deputados, debatendo sobre a Reforma da Previdência, Guedes disse que suspenderá a realização de concursos públicos por conta do excesso de servidores. Segundo o ministro, os governos anteriores ao de Bolsonaro, autorizaram concursos e concederam reajustes salariais “ferozmente”. Isso segundo ele, prejudicou a situação financeira das prefeituras, Estados e União.

Para proteger a mão de obra que está lá, nós fizemos o seguinte: vamos desacelerar as contratações agora, ficar sem contratar um tempo, e vamos informatizar

Paulo Guedes ressaltou que 40% dos funcionários públicos devem se aposentar nos próximos quatro ou cinco anos. Por isso, a ideia é travar os concursos públicos e evitar substituir os servidores que se aposentarem.

Nas nossas contas, 40% dos funcionários públicos devem se aposentar nos próximos cinco anos. Então, você não precisa demitir; não precisa fazer nada. Basta desacelerar as entradas

Ainda na audiência desta terça, 4, na Câmara, o ministro disse que a medida será tomada pensando no bem do país.

Em vez de admitir militantes nossos agora, nos próximos dois, três anos, ao contrário; não tem admissões durante um certo tempo. Nós precisamos pensar no país. Não vamos admitir durante um certo tempo

De acordo com as declarações dadas pelos gestores, uma das prioridades do governo é continuar reduzindo os custos na Esplanada dos Ministérios e nos órgãos públicos do Executivo Federal.

Por: O Imparcial

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe

Postagem em destaque

Após críticas de Bolsonaro, Joaquim Levy pede demissão do BNDES

Na tarde de sábado, o presidente Jair Bolsonaro criticou e ameaçou demitir Levy. Bolsonaro disse estar “por aqui” com o chefe do banco,...