terça-feira, 24 de abril de 2018

Procon/MA esclarece sobre cobrança de multa em caso de desistência de curso


A escolha correta do curso é o primeiro passo para o crescimento profissional, porém, é comum muitos alunos desistirem da escolha no meio do caminho. Nesse caso, resta a questão: se desistir, o consumidor tem direito a receber as parcelas já pagas?

De acordo com o art. 39, inciso V do Código de Defesa do Consumidor, e do art. 9º, do Decreto nº 22.626/33, caso desista do curso, o estudante tem direito a receber as parcelas referentes aos meses já pagos e ainda não cursados. No entanto, sobre esse valor, poderá haver retenção, a título de multa, de no máximo 10%, pela instituição de ensino, caso esteja estipulado em contrato.

Caso o estabelecimento de ensino recuse a devolução, a presidente do Procon/MA, Karen Barros, esclarece: “O estabelecimento de ensino que se recusar a devolver as parcelas já pagas está cometendo prática abusiva. Reforço ainda que qualquer cláusula contratual que aponte a não devolução também é abusiva e sem validade legal”, explicou.

Caso o consumidor sinta-se lesado, pode formalizar sua denúncia no aplicativo do Procon/MA, disponível em Android e IOS, no site e nas 50 unidades físicas distribuídas em todas as regiões maranhenses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe

Postagem em destaque

Bom Jardim | Ex-prefeita "Ostentação" é condenada a devolver mais de um milhão de reais aos cofres públicos

A ex-prefeita do município de Bom Jardim (2013-2015), Lidiane Leite da Silva, a prefeita ostentação, foi condenada pelo TCE-MA, em dois proc...