quarta-feira, 18 de abril de 2018

Maranhão deve vacinar mais de 1,6 mil pessoas contra gripe H1N1 e H3N2

(Foto: Divulgação)
No Maranhão, a Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza terá início na próxima segunda-feira (23) e prosseguirá até 1º de junho, sendo 12 de maio, o dia “D” de mobilização. A meta da Secretaria de Estado da Saúde (SES) é vacinar 1.687.524 pessoas, reduzindo as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções causadas pelo vírus da influenza na população alvo para vacinação.

“Estamos avançando por todo o Maranhão com o desenvolvimento de ações na área da saúde. Com a campanha de vacinação contra a influenza, contamos com engajamento dos municípios e a participação da população. Essa é uma atividade preventiva fundamental para evitar casos graves da doença”, destacou o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

A vacina previne contra H1N1 e H3N2, subtipos do vírus Influenza A, e contra Influenza B. A dose é contraindicada apenas para quem apresentou reação anafilática em doses anteriores ou tenha alergia grave ao ovo de galinha e seus derivados.

“As medidas de prevenção são sempre as mais eficazes, além da vacina para os grupos prioritários. Também orientamos à população adotar cuidados simples para evitar a doença, como: lavar as mãos várias vezes ao dia e cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirar”, explica a superintendente de Epidemiologia e Controle de Doenças da SES, Maria das Graças Lírio Leite.

No total, o Ministério da Saúde (MS) vai enviar 1.858.500 doses da vacina contra influenza para o Maranhão, divididos em sete lotes.

Postos de vacinação

Para receber a imunização basta se dirigir a uma das unidades básica de saúde de segunda a sexta-feira, em horário comercial, com o cartão de vacinação. Ao todo, são cerca de 1.400 salas de vacinação e 8.400 pessoas envolvidas em todo o estado. Na capital, no dia ‘D’ de vacinação, serão 71 postos, sendo 64 nas Unidades de Saúde e sete postos volantes.

Precauções

Em doenças agudas febris moderadas ou graves recomenda-se adiar a vacinação até a resolução do quadro com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença. Em caso de ocorrência de síndrome de Guillain-Barré (SGB) no período de até seis semanas após uma dose anterior, recomenda-se realizar avaliação médica criteriosa sobre os benefícios e risco da vacina antes da administração de uma nova dose.

População alvo para vacinação contra gripe
– Idosos com 60 anos ou mais;
– Crianças entre 6 meses de idade até 4 anos, 11 meses e 29 dias;
– Gestantes – deverão receber a vacina influenza em qualquer idade gestacional;
– Mulheres (puérperas) até 45 dias após parto;
– Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especais mantém-se a necessidade de prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, que deverá ser apresentado no ato da vacinação;
– Povos indígenas, a partir dos seis meses de idade;
– Professores das escolas públicas e privadas;
– População privada de liberdade e funcionários do Sistema Prisional;
– Adolescentes e jovens entre 12 e 21 anos de idade em cumprimento de medidas socioeducativas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe

Postagem em destaque

Aged realiza fiscalização em plantações de banana contaminadas por fungo no Maranhão

Fiscalização foi realizada em plantações no município de Barão de Grajaú, que apresentaram os sintomas da 'Sigatoka Negra', fungo q...