terça-feira, 7 de julho de 2020

CoronaVac: testes em profissionais da saúde iniciam dia 20 de julho

Caso os testes comprovem a eficácia da vacina, 60 milhões de doses iniciais estarão disponíveis para o Brasil pelo laboratório chinês até o final deste ano





A fase três de teste em humanos da vacina contra o novo coronavírus, chamada de CoronaVac, vai iniciar no dia 20 de julho em um estudo com 9 mil voluntários brasileiros da área da saúde, liderado pelo Instituto Butantan. A informação foi confirmada nesta segunda-feira (6) pela chinesa SinoVac e o Instituto Butantan, vinculado ao governo do Estado de São Paulo.

A terceira etapa de teste vai começar em São Paulo, Brasilia, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná. A princípio, essa fase custará R$ 83 milhões aos cofres do governo paulista.

O laboratório chinês já realizou testes do produto em cerca de mil voluntários na China, nas fases 1 e 2. Antes, o modelo experimental aplicado em macacos apresentou resultados expressivos em termos de resposta imune contra as proteínas do vírus.

Segundo Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, a CoronaVac é uma das mais promissoras do mundo, pois utiliza tecnologia já conhecida e amplamente aplicada em outras vacinas. Além disso, ela é uma das mais avançadas, já estando na etapa clínica. Caso os testes comprovem a eficácia da vacina, 60 milhões de doses iniciais estarão disponíveis para o Brasil pelo laboratório chinês até o final deste ano.

Testes

A vacina contém apenas fragmentos do vírus inativo. Com a aplicação da dose, o sistema imunológico passa a produzir anticorpos contra o agente causador da covid-19. No teste, metade das pessoas receberão a vacina e metade receberá placebo, substância inócua. Os voluntários não saberão o que vão receber.

Inscrição

A partir do dia 13 de julho, os voluntários, que serão exclusivamente os profissionais de saúde, poderão se inscrever para a terceira fase de teste da vacina através de um aplicativo do Instituto Butantan, que deverá ser lançado na próxima segunda-feira (13). 

Os voluntários para a CoronaVac serão selecionados entre profissionais de saúde, da rede pública ou privada, com mais de 18 anos, que não tenham tido covid-19, não estejam grávidas ou planejem engravidar, não tenham outras doenças e que não estejam em teste para outras vacinas. 
Vacinas em testes contra Covid-19

A SinoVac é a terceira empresa autorizada a avançar aos estágios na corrida para desenvolver uma imunização contra a Covid-19. Na fase dois de testes, 90% dos voluntários mostraram imunidade ao vírus.

As outras duas são a da Sinopharm, outra candidata chinesa, e a vacina experimental da AstraZeneca, desenvolvida pela Universidade de Oxford e que já está sendo testada no Brasil em estudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe

Postagem em destaque

Bom Jardim | Ex-prefeita "Ostentação" é condenada a devolver mais de um milhão de reais aos cofres públicos

A ex-prefeita do município de Bom Jardim (2013-2015), Lidiane Leite da Silva, a prefeita ostentação, foi condenada pelo TCE-MA, em dois proc...