segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Pais das gêmeas carbonizadas em Central são indiciados, mas não ficam presos

As irmãs Sollara e Sofia morreram carbonizadas enquanto dormiam

A Polícia Civil indiciou João Batista Ferreira Júnior e Dayane Soares de Almeida pelo crime de abandono de incapaz após a morte das filhas gêmeas Sollara Soares Ferreira e Sofia Soares Ferreira ocorrida na noite da última sexta-feira (24) no município de Central do Maranhão.
As irmãs, de apenas um ano de idade, morreram carbonizadas enquanto dormiam em consequência de um incêndio provocado possivelmente por um curto circuito no ventilador do quarto onde estavam na companhia de mais duas menores de 7 e 11 anos, também filhas do casal. Elas estavam sozinhas e o casal teria ido a uma festa de aniversário quando ocorreu o incidente.
De acordo com o Delegado Regional de Pinheiro Ozéias Cavalcante, que colheu o depoimento de João Batista e Dayane nesta segunda-feira (27), não houve necessidade de pedido de prisão preventiva haja vista que o casal se mostrou bastante abalado com a situação, e, segunde ele, “ambos já estão sendo penalizados pelas consequências naturais da infração praticada por eles”.
Eles vão responder em liberdade pelo crime de abandono de incapaz qualificado pela morte cuja pena vai de 4 a 12 anos de detenção.
As investigações seguem e o laudo pericial deve esclarecer as circunstâncias e causas do incêndio que culminou na morte das crianças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe

Postagem em destaque

Polícia persegue quadrilha e homem é morto após assalto a banco em Turiaçu

Após o assalto que deixou destruída a agência do Bradesco e uma viatura da PM, a polícia cercou a região e um homem acabou morto em Turia...