quarta-feira, 21 de junho de 2023

Mulheres são presas com drogas nas partes íntimas, em Itinga do Maranhão

 No total, cinco pessoas foram presas por tráfico de drogas durante operação da Polícia Civil.




Uma megaoperação foi deflagrada, na manhã desta terça-feira (20), pela Polícia Civil do Maranhão, com apoio da Polícia Militar com a missão de cumprir mandados de busca e apreensão contra endereços ligados a alvos de uma investigação que apura um esquema de tráfico de drogas na cidade de Itinga do Maranhão.

Segundo a Delegacia de Polícia de Itinga, uma investigação apontou um intenso tráfico de drogas que ocorria na Rua Vitória, no bairro São Sebastião, ocasião em que, após a confirmação da traficância em três imóveis, foi representada pela decretação de busca e apreensão domiciliar junto ao Poder Judiciário.

Na manhã dessa terça (20), policiais civis e militares se dirigiram aos endereços, a fim de dar cumprimento à decisão judicial. Em buscas nos três imóveis os policiais apreenderam 115 porções de maconha e 129 porções de crack, todas prontas para venda, além de 455 reais em espécie, materiais usados para embalar os entorpecentes, tais como linhas de costura, papel filme e sacos plásticos transparentes.


Durante a operação foram presos em flagrante por tráfico e associação para o tráfico de drogas, dois homens e três mulheres, entre 18 e 39 anos de idade. Um fato chamou a atenção dos policiais, parte da droga foi encontrada nas partes íntimas das três mulheres, após uma revista pessoal realizada por uma policial feminina.

Os cinco presos foram conduzidos à Delegacia de Polícia do município, onde foram autuados em flagrante. Dos cincos presos, somente um não possuía passagem pela polícia, já os demais possuem passagens por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas.

Segundo a Delegacia de Itinga, duas das mulheres presas ,apesar de possuírem 22 e 20 anos respectivamente, já respondem a dois processos criminais por crimes da Lei de Drogas, sendo que a primeira possui condenação criminal a 08 anos de prisão e a segunda a 09 anos, mas estão em prisão domiciliar.

Além do disso , outros dois dos presos respondem em liberdade a processos por crimes da Lei de Drogas, que ainda está em tramitação. Uma das presas, no momento da prisão, chegou a debochar dos policiais dizendo que eles sabiam que ela não ficaria presa por ter filhos menores de idade, sendo esta sua terceira prisão pelo mesmo crime .

Além de policiais civis da Delegacia de Itinga, participaram da operação, investigadores da Delegacia Regional de Açailândia e policiais militares da 2° CPMA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Princípio de incêndio atinge Hospital Socorrão II, em São Luís

Um princípio de incêndio atingiu na noite desse domingo (25) o Hospital Municipal de Urgência e Emergência Dr. Clementino Moura (Socorrão II...