sábado, 31 de março de 2018

TSE pede investigação sobre notícias falsas na internet

A partir desses levantamentos, o Ministério Público
vai avaliar se ocorreu algum abuso capaz de influenciar a eleição.
O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luiz Fux, pediu ao Ministério Público Eleitoral para verificar possíveis irregularidades apontadas pela Fundação Getúlio Vargas e pela Universidade de São Paulo sobre a proliferação de notícias falsas na internet, as fake news. A Polícia Federal também deve atuar na investigação.

Uma pesquisa feita na USP identificou os maiores sites de notícias do Brasil que disseminam informações falsas, não-checadas ou boatos pela internet. Já a FGV identificou o uso de robôs – inclusive de origem russa – nas eleições de 2014 por três candidatos à Presidência da República.

A partir desses levantamentos, o Ministério Público vai avaliar se ocorreu algum abuso capaz de influenciar a eleição. O TSE quer ouvir a empresa Cambridge Analytica, envolvida em manipulação de dados obtidos no Facebook durante as eleições nos Estados Unidos, para saber sobre a atuação dela no Brasil.

Essa é a primeira ação do TSE contra as notícias falsas desde a instalação do Conselho Consultivo sobre Internet e Eleições, em dezembro do ano passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe

Postagem em destaque

Procon/MA multa empresas de Ferry-Boats por falhas na prestação dos serviços e riscos aos consumidores

Atrasos, não emissão de nota fiscal, desrespeito a limites de ocupação, além de problemas com a acessibilidade foram algumas das infrações r...