sábado, 24 de março de 2018

Com investimentos do Governo, Cinturão Industrial deve gerar 14 mil empregos no Maranhão

Siderúrgica chinesa “CBSteel” vai gerar 10 mil postos de trabalho em primeira fase de atuação no Maranhão. (Foto: Gilson Teixeira)

Investimentos em infraestrutura, ampliação da logística e criação de um ambiente favorável aos negócios estão garantindo ao Maranhão a implantação de um cinturão industrial que deve gerar 14 mil empregos diretos e indiretos para os maranhenses nos próximos anos.

Além de empreendimentos no Porto do Itaqui, estímulo às cadeias produtivas locais no interior do Estado, programas de incentivo tributário e formação de mão de obra nas unidades do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia (IEMA), o governador Flávio Dino deu mais dois passos para a ampliação do Parque Industrial Maranhense, com o anúncio da construção de mais um terminal portuário privado em São Luís e a instalação da Siderúrgica de Bacabeira.

Governador Flávio Dino e o presidente da CBSteel,
Zhang Shengsheng. (Foto: Gilson Teixeira)
Sozinha, a operação de construção do Porto São Luís, da gigante chinesa CBSteel, vai gerar 4 mil empregos na primeira fase, onde serão instalados quatro dos seis berços previstos para o porto. Com investimentos de R$ 800 milhões, as obras de implantação do terminal já foram iniciadas na região do Cajueiro.

“Nós lançamos essa semana a pedra fundamental para construção desse porto, que vai se integrar aos três outros portos que já possuímos”, explica o vice-governador Carlos Brandão, líder da missão interinstitucional maranhense que articula implantação de investimentos privados no Estado. “Um porto importante que é fruto de um grande esforço e trabalho do Governo do Estado porque não é fácil trazer um porto dessa envergadura. Recebi do governador Flávio Dino essa missão de atrair grandes investidores, com negociações para garantir a viabilidade financeira desse empreendimento”, acrescenta Carlos Brandão.

Outro empreendimento importante com previsão de início de obras para o segundo semestre deste ano é a implantação de uma indústria siderúrgica no município de Bacabeira. Após três anos de negociações com o Governo do Estado, o investimento anunciado produzirá 10 milhões de toneladas de aço, com geração de 10 mil oportunidades de trabalho e mais 2.500 vagas na fase operacional.

Vice-governador Carlos Brandão
em tratativa na China para atrair investimentos ao Maranhão.
(Foto: Divulgação)
“Entre as medidas para garantir a implantação desses empreendimentos, o Governo criou leis e decretos que deram segurança jurídica para as operações, além de atuar para garantir a emissão adequada das licenças ambientais. Teremos outros desafios pela frente, mas esse é o momento em que o Maranhão é visto pelo mundo como uma terra de oportunidades”, explicou o vice-governador.

Mais investimentos 

Os investimentos públicos e privados em andamento e previstos no Maranhão, já garantidos até a 2020, perfazem um total de R$ 16,1 bilhões. No setor privado, o montante de projetos em andamento atinge R$ 2,2 bilhões, enquanto os investimentos públicos em andamento já ultrapassam R$ 1,8 bilhão. O governador anunciou a complementação desses investimentos com adicional de R$ 1 bilhão para a realização de obras estruturantes em 2018.

Expansão do Itaqui 

Na próxima terça-feira (27), o governador Flávio Dino entrega o Berço 108 do Porto do Itaqui. Com a entrada em operação do Berço 108, o novo terminal de atracação de navios aumentará em 40% a capacidade de movimentação de carga de granéis líquidos, o que equivale a 4 milhões de toneladas/ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe

Postagem em destaque

Bom Jardim | Ex-prefeita "Ostentação" é condenada a devolver mais de um milhão de reais aos cofres públicos

A ex-prefeita do município de Bom Jardim (2013-2015), Lidiane Leite da Silva, a prefeita ostentação, foi condenada pelo TCE-MA, em dois proc...