segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020

Por ciúmes de adolescente, homem ateia fogo em casa em Codó


Um incêndio registrado nesse domingo (10) em uma casa no povoado Raposa, localizado na zona rural do município de Codó, deixou quatro pessoas feridas. De acordo com a Polícia Civil, testemunhas afirmam que o incêndio tenha sido motivado por ciúmes.

Segundo o delegado Rômulo Vasconcelos, José Francisco Silva de Sousa, teria ateado fogo após uma discussão com uma adolescente de 17 anos, que é casada com ele e está grávida. Ele teria pegado um dos galões de gasolina que eram armazenados na casa e em seguida, começou o incêndio.

José Francisco Silva teve 40% do corpo queimado e continua internado no Hospital Geral Municipal de Codó. O suspeito tem passagem pela polícia por violência doméstica. O delegado afirma que novas testemunhas serão ouvidas e caso a versão seja confirmada, ele será indiciado.

“Pessoas da comunidade já falaram para a gente que foi incêndio proposital, ou seja, provocado por uma pessoa, pelo próprio dono da casa. Onde ele tem um problema familiar com a esposa e ele teria incendiado a casa. Isso está mediante informes, a gente vai apurar, investigar o suspeito, que no caso é o José Francisco. Ele tem um problema na polícia por violência doméstica, e agora a gente vai conduzir ele do hospital para fazer essa oitiva. Caso a gente identifique realmente que foi um incêndio proposital, ele vai responder por isso”, disse o delegado.

Outra versão

Gardênia Colasso da Silva, uma das vítimas, contesta a versão que está sendo investigada pela polícia. Ela afirma que a filha de 17 anos teria tido uma discussão e chateada, disse atearia fogo na residência. Para tentar conter a esposa, José Francisco tentou tirar a gasolina das mãos da adolescente e ao fazer isso, o isqueiro que estava na sua mão teria atingido o galão.

“Quando ele ‘coisou’ o isqueiro, pegou fogo no chão. Do chão ela explodiu para outra gasolina, que tinha uns seis litros que estava dentro de um tambor lá. Não, a gente usa para a moto. Mas aí você sabe que o povo diz que a gente vende, você sabe como é, mas a gente não pode pegar na língua deles”, explicou Gardênia.

Do G1, MA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe

Postagem em destaque

Criminosos roubam carga de van dos Correios em São Luís

Uma van dos Correios foi tomada de assalto e o motorista feito de refém por criminosos, na manhã desta terça-feira (15), no bairro João ...