quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

SES cria Comissão Permanente de Avaliação e Supervisão das Unidades de Saúde estaduais

Comissão irá monitorar e avaliar os
 parâmetros de melhoria, qualidade e
ampliação do acesso dos serviços de saúde
O Governo do Maranhão instituiu, nesta terça-feira (27), a Comissão Permanente de Avaliação e Supervisão das Unidades de Saúde estaduais, que irá monitorar e avaliar os parâmetros de melhoria, qualidade e ampliação do acesso dos serviços de saúde da rede. Instituída por meio da Portaria n.º 131, a medida foi estabelecida com base no diálogo entre a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e o Conselho Regional de Enfermagem do Maranhão (Coren-MA).
Na mesma reunião, que ocorreu na sede do Coren, o secretário de Estado da Saúde também assinou a Portaria n.º 130, que trata da ampliação de três para cinco trocas de plantões dos enfermeiros que prestam serviço na rede estadual, bem como o prazo de 72 horas para aviso prévio da ação.
As portarias são conquistas a partir de resultados obtidos de forma lícita, combativa e, sobretudo, respeitosa das instâncias legitimadas a conversar com a SES. Parabenizamos o Coren por ter buscado o diálogo. Algo que discutimos há menos de duas semanas já concretizamos em ações. Vamos dar todas as condições, para que junto com o Coren façamos o que for possível para que tenhamos profissionais cada vez mais motivados”, avaliou o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.
A Comissão Permanente de Avaliação e Supervisão das Unidades de Saúde estaduais será formada por oito membros, sendo quatro da SES, dois do Coren e dois trabalhadores. Dentre outras atribuições, a comissão irá fornecer padrões de boas práticas e organização das unidades de saúde, além de debater uma proposta de plano de cargos, carreira e salários para os enfermeiros em regime celetista.
Para o presidente do Coren no Maranhão, Patrick Gomes, a assinatura das duas portarias representa um momento histórico, visto que nunca um Governo havia tentado se aproximar do conselho dessa forma.
O conselho sempre foi subserviente, historicamente, aos outros governos. Nós acreditamos na meritocracia, e o governador Flávio Dino também. Por isso, discutimos, por exemplo, bonificações e gratificações. Estamos falando em melhorar gradativamente as condições de trabalho e de repouso dos profissionais”, afirmou Patrick Gomes, ressaltando que as decisões foram pautadas pelo diálogo entre as duas instâncias.
Participaram da reunião o secretário do Coren, Jamson Oliveira Júnior, o advogado Felipe Mendes, além do conselheiro da entidade, Marcus Vinicius Marinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe

Postagem em destaque

Caixa pode fazer novas antecipações de saques do auxílio emergencial

Decisão dependerá do sucesso da retirada da primeira parcela Saque do auxílio emergencial | Foto: Reprodução/Marcello Casal Jr. Por: Agência...